sexta-feira, 29 de fevereiro de 2008

"Não podemos aceitar reajustes acima da inflação"

video

Repare bem na parte onde ele diz "não podemos aceitar os reajustes do preço do óleo diesel acima da inflação". O Diesel não pode, mas a tarifa pode crescer 144% acima da inflação em 10 anos? É como disse o deputado. Nessa lógica destrutiva do transporte, infelizmente, é o passageiro que paga a conta.

quinta-feira, 28 de fevereiro de 2008

Isenção de ICMS barateia passagem

















Proposta que tramita na Assembléia atende reivindicação de empresas

Juliano Nunes

Desde o ano passado, tramita na Assembléia Legislativa um projeto para isentar as empresas concessionárias de transporte urbano do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) ao comprar óleo diesel. Trata-se de uma reivindicação das duas empresas detentoras da concessão de serviço de ônibus em Joinville, a Gidion e a Transtusa, para baixar custos. Em Joinville, as passagens urbanas custam até R$ 2,50. O objetivo é diminuir o preço da passagem.

“As empresas concessionárias do transporte urbano atualmente enfrentam elevados custos operacionais, especialmente os relativos à aquisição de óleo diesel para o abastecimento de suas frotas, tornando quase que impraticável a continuidade dos serviços oferecidos à população por aquelas empresas”, escreveu o autor do projeto, o deputado Darci de Matos (DEM).

Longo percurso de tramitação

O projeto ainda está na comissão de Constituição e Justiça, e ainda precisa passar pelas de Finanças e Tributação e de Transportes e Desenvolvimento Urbano. Não há prazo certo para ser votado em plenário. Segundo Darci, o óleo diesel representa mais de 20% dos gastos com ônibus.

Num evento na Associação Empresarial de Joinville (Acij), enquanto o assunto era o asfaltamento de ruas, o presidente da entidade, Udo Döhler, disse que assim daria para baixar o preço das passagens. O dono da Gidion, Moacir Bogo, estava na platéia. O prefeito Marco Tebaldi (PSDB), que estava ao microfone, disse que a reivindicação poderia ser atendida se o secretário estadual da Fazenda, Sérgio Alves (presente na ocasião), convencesse o governador Luiz Henrique (PMDB) a isentar as empresas de ônibus do ICMS. A tramitação já dura oito meses, apesar de o site da Alesc informar que a matéria tramita em regime de prioridade.

(Jornal Notícias do Dia - 27/02/2008)

domingo, 24 de fevereiro de 2008

Deputado quer que estados definam política de transporte

22/02/2008 16h25

Gilberto Nascimento
Marcondes Gadelha quer estimular o transporte coletivo: para ele, o transporte individual é responsável pelos principais problemas de trânsito.

O Projeto de Lei Complementar 136/07, do deputado Marcondes Gadelha (PSB-PB), autoriza os estados a legislar sobre mobilidade urbana a partir das diretrizes que o texto estabelece. Entre outras diretrizes, a legislação estadual deverá privilegiar o transporte coletivo e de pedestres, a mobilidade de pessoas com deficiência e a preservação do meio ambiente.

A proposta determina ainda que os gestores públicos promovam a redução das tarifas e definam fontes alternativas de custeio dos serviços de transporte coletivo, além de estimular parcerias público-privadas (PPPs) para o setor. Deve-se ainda, de acordo com o texto, promover a articulação entre as políticas públicas de transporte, de habitação, de desenvolvimento urbano e de meio ambiente, com o objetivo de reduzir as necessidades de deslocamento da população.

Quanto à proteção ao meio ambiente, a proposta estabelece, entre outros pontos, que os gestores estimulem ações de conservação energética para a substituição das fontes de energia dos sistemas de transporte público por fontes renováveis. O texto também define que se deve incentivar a fabricação de veículos movidos a energia limpa.

Transporte individual
Pela proposta, os estados, ao planejar seus sistemas de transporte, devem privilegiar a construção de ciclovias. Além disso, a medida determina que os estados viabilizem programas de financiamento aos municípios que implementarem medidas de redução do uso do automóvel.

De acordo com Gadelha, a opção pelo transporte individual é responsável pelos principais problemas de trânsito enfrentados no País. Segundo o parlamentar, nos principais corredores urbanos de transporte, os automóveis ocupam 58% do espaço viário, enquanto transportam somente 20,5% das pessoas. "Já a situação dos ônibus é inversa: são o meio de deslocamento usado por 68,7% dos passageiros, mas preenchem 24,6% das avenidas e ruas das cidades brasileiras", compara.

Como possibilidade para reduzir o uso de automóveis particulares, o deputado defende a adoção de medidas como a cobrança de pedágio. De acordo com ele, a iniciativa já é adotada, desde 1975, em Cingapura, e, desde 2003, em Londres. Na capital inglesa, o pedágio, segundo o parlamentar, teria retirado 60 mil veículos por dia de circulação. Em Cingapura, a redução foi de 22% no uso de carros particulares, conforme Gadelha.

Tramitação
Em regime de prioridade, o projeto foi encaminhado às comissões de Desenvolvimento Urbano; de Viação e Transportes; e de Constituição e Justiça e de Cidadania, e terá de ser votado pelo Plenário.

Íntegra da proposta:
- PLP-136/2007

Notícias anteriores:
Cide poderá subsidiar programas de transporte coletivo
Proposta cria política de mobilidade urbana

Reportagem - Maria Neves
Edição - Natalia Doederlein


Por Agência Câmara

terça-feira, 19 de fevereiro de 2008

Passagem de ônibus ficará mais barata em Fortaleza a partir de março

TV Diário - 19/02/2008 - 07:58

Com o imposto do diesel cortado em 50%, Luizianne pode baixar tarifa.

A passagem de ônibus deve ficar mais barata em Fortaleza no mês de março. O governador Cid Gomes e a prefeita Luizianne Lins tiveram na última segunda-feira (18) uma longa conversa para tratar sobre o assunto.

O valor da nova passagem ainda não foi definido, mas a Prefeitura de Fortaleza deve propor três formas de redução do valor e irá fazer pesquisa popular para detectar a preferência dos usuários.
O Governo do Ceará já decidiu baixar em 50% o imposto do diesel, que move o transporte coletivo da Capital. Essa é a razão da possibilidade de redução nas passagens. Em março, os usuários já devem pagar uma tarifa de ônibus menor.

São três opções: a primeira, a tarifa de todos os horários, será a R$ 1,56; a segunda - tarifa social, a R$ 1 em todo domingo do mês; e a terceira tarifa, de R$ 1,50 nos intervalos entre picos.

Usuários votarão nas seguintes hipóteses de redução:

1. Tarifa de todos os horários a R$ 1,56;
2. Tarifa social a R$ 1,00 em todo domingo do mês;
3. Tarifa de R$ 1,50 nos intervalos entre picos.

Fonte: http://verdesmares.globo.com/v3/canais/noticias.asp?codigo=209612&modulo=178

segunda-feira, 18 de fevereiro de 2008

"Eles estão com preconceito contra mim", diz Rodrigo

O vice-prefeito Rodrigo Bornholdt (PDT) declarou que o Movimento Passe Livre pode ter alguma espécie de "preconceito" contra sua pessoa, no programa Contraponto, da rede Brasil Esperança/canal 11, no último domingo (17/02). Rodrigo foi o entrevistado do dia.


A apresentadora Roberta Mendes perguntou sobre qual era a sua plataforma de campanha, além do Carnaval de Joinville. Rodrigo disse que o Carnaval é o menor dos pontos de seu projeto. Neste momento, outro apresentador fala: "O Passe Livre divulgou na página deles que o senhor olhou de cara feia pra eles no Carnaval, ao contrário dos outros blocos". Rodrigo, constrangido, tentou brincar mais piorou a situação. "Eles estão com preconceito contra mim".

O Passe Livre volta a afirmar que o vice-prefeito realmente fez cara de desgosto ao ver o bloco passar e deixou de aplaudir os participantes, como fizera a todos os outros que compuseram o desfile. O Passe Livre também reitera que o vice-prefeito tem todo o direito de discordar do movimento, assim como nós temos o direito de discordar de suas ações.

Entretanto, a discordância por motivos políticos não pode ser caracterizada como preconceito. O fato de Rodrigo não ter aplaudido o bloco mostra que ele não está de acordo com nossas idéias, mesmo talvez sem conhecê-las. Se de fato Rodrigo não as conhece e não gosta delas, aí sim, caracteriza-se o preconceito.

terça-feira, 12 de fevereiro de 2008

Bicicletada de Joinville - balas de banana para adoçar a vida do motorista



A Bicicletada é um evento mensal inspirado no Critical Mass, que busca dar visibilidade e incentivar a utilização de meios de locomoção não poluentes. Acontece em Joinville toda última Sexta-Feira do mês às 18h, saindo do Mercado Público Municipal.


A primeira Bicicletada de Joinville estava marcada para dia 25, última Sexta-Feira de Janeiro. Estava chovendo no dia, mas mesmo assim apareceram algumas pessoas na praça do Mercado Público Municipal, o local de encontro. Então, começamos a nos preparar, colando cartazes em nossas costas e bicicletas.
Como foi a primeira vez, no início estávamos um pouco inseguros de ocupar as ruas, mas aos poucos fomos formando uma massa e assim ocupamos seguramente metade das ruas por onde passamos. Não havia policiais guiando, o que foi interessante, pois mostramos que somos capazes de nos auto-organizar sem a intervenção de homens ocidentais armados. Dois dos participantes se voluntariaram a serem os batedores e ficarem atentos às paradas nos sinais vermelhos e a guiar o restante do grupo pelo percurso escolhido.
Houveram alguns eventuais contratempos como um pequeno tombo, a queda da correia de uma bicicleta, e uma chuva que começou de leve e terminou forte, mas nada que atrapalhasse a alegria dos/as participantes da festa. A maioria dos motoristas se mostrou receptivo à Bicicletada, outros foram um pouco grosseiros. Mas tínhamos pensado em tudo: distribuimos balas de banana para adoçar a vida amarga de motorista.
Nos encontramos novamente em 29 de fevereiro!

Bloco do Passe Livre faz a festa



Apesar do atraso de mais de duas horas, o Bloco do Passe Livre entrou na avenida Procópio Gomes no Carnaval de rua de Joinville. Uma pequena confusão com a organização do evento logo foi resolvida. Com cerca de 25 pessoas, o bloco cantou suas marchinhas de carnaval e marcou presença na festa pelo 3º ano consecutivo.

Na concentração, um carnavalesco profissional até fez firula com a bateria do movimento, o que deu bastante energia para o grupo após ficar tanto tempo esperando a vez de desfilar.
A cara do vice-prefeito Rodrigo Bornholdt (PDT), não foi das melhores quando viu o bloco passar. Antes, ele aplaudia todos os blocos, mas na hora do Passe Livre, Rodrigo não foi muito simpático.

Para o ano que vem, o movimento deve se preparar melhor e produzir um samba enredo bastante peculiar.

Veja também
Fotos do desfile do Bloco do Passe Livre
Vídeos do desfile 1 2 3

José Serra anuncia aumento em São Paulo

O governador do estado de São Paulo, José Serra (PSDB), anunciou aumentonas tarifas do transporte coletivo. O efeito cascata vai aumentar as tarifas de ônibus, metrô e trem em todo o estado. O jornal Brasil de Fato produziu uma matéria completa sobre o assunto.
Enquanto isso, o Movimento Passe Livre de São Paulo está em mobilização para barrar o aumento. Com a medida de Serra, as tarifas vão chegar aos escandalosos R$ 2,40.